Quando for grande logo se vê

Hoje vieram cá jantar amigos da Tânia.  2 raparigas e 1 rapaz, 5 estrelas. Brincadeiras ao jantar do que somos e o que gostávamos de ser. Ninguém sabia e todos têm de decidir daqui a um mês.  O gui esta a pensar em gestão porque dá para tudo, parece-me bem. A margarida e a marta não sabem. A Tânia também não. Tem de escolher. 

É importante que saiba que não é uma decisão para a vida. Se não gostar muda, esperemos que não faça disso uma profissão.

Depois há que perceber que as profissões não são só um conceito, têm implicações no dia-a-dia que vale a pena pensar se essas mesmas são o que queremos. Não podemos querer ser médicos e não querer fazer bancos. Ou ser pintores e trabalhar num escritório. Há vidas que as profissões implicam que vale a pena explorar e ver se estamos de acordo.

Mas não quero nem queremos influenciar. Tem que ser aquilo que quiser e a fizer feliz. E será que ela vai saber fazer isso? Nem eu sei às vezes se faço o que quero ou se quero fazer isto para sempre.
Vai fazer testes psico-tecnicos para ajudar na decisão. Óptimo mas pode não concluir nada. Vamos tentar.


As vezes perguntam-me se a Tânia me da preocupações. E claro... Dá como dão os outros, quero que seja o mais feliz possível e quero ajudar nas alturas que ela precisar. Agora penso e rezo para que faça as escolhas que a façam feliz no futuro.
E depois estamos cá quando decidires miúda!

rosa amado

1 comentário:

  1. Em Março de 2015 esses problemas vão desaparecer para SEMPRE!!! :)

    ResponderEliminar