Casa dos avós

À quarta é dia de casa da avó.
Esta semana foi à quinta para apanhar o avô que veio de angola. Levam sacos com o pijama para a escola ou tenho de pedir a minha mãe que lá passe em casa a buscar, nos dias em que saio a correr e me esqueço, como foi o dia de hoje.

É dia de festa para todos. Viram a casa ao contrário e como são netos podem, netos podem tudo que ninguém se chateia.  Mesmo em casa de avós paranóicas da arrumação. Tomam banho na banheira quase piscina, saltam na cama nus, dançam anselmo ralf em modo repeat, cortam as unhas dos pés e das mãos e o zé ainda leva una jeitos na franja quando é preciso. O delirio.
Jantam hambúrgueres ou croquetes mini feitos para eles e salada de fruta cortadinha.

Os outros tios também vão e quando sabemos deles. As vezes aparecem namoradas, mais mulheres é sempre divertido. A tania adora todas e todas gostam dela, também gostam de nós mas menos!

Jantamos todos e ficamos até dar, voltamos quando nós ou eles estão de rastos.

Quando jantamos o manel tem direito a ipad, momento quase único nos dias de hoje. Em menos de 5 minutos larga-o para comer azeitonas ao colo do avô ou provocar alguém que esteja a jantar.
Chegam a casa em braços e directos para a cama, ninguém reclama, estamos todos habituados.


video

Se tivesse tempo era mãe e avó todos os dias, não sou mas não preciso porque há quartas ou quintas e temos imensa sorte.

rosa amado

Sem comentários:

Enviar um comentário