O calor e as formigas no Bye-bye summer psicótico.

Caríssimos,

Os meus posts estão a ficar muito como "o homem que mordeu o cão" das manhãs da comercial. Com títulos estranhos e com piada apenas aqui e ali.

É bom voltar à rotina de Lisboa, das escolas, do jantar em casa, fumar menos, beber menos. Este regresso a casa só me trouxe 3 problemas:

1) o calor. Não lido muito bem com o calor sobretudo à noite. A Rosa é o contrário. Azar o meu. Ar Condicionado só em último caso. O cérebro funciona a meio gás e dorme-se mal à noite. Azar o meu.

2) Os filhos já não estão habituados. Adormecem com dificuldade. Mexem-se, berram, ficam sonâmbulos, chamam para depois não dizer nada. Outro o dia o Manel chamou-me à meia noite. Disse que tinha um segredo para me dizer. Encostei o ouvido e processei o seguinte: "Amanhã vou acordar, e o pai vai-me dar um presente e depois vai-me por à escola". Olhou com cara de "Percebeste meu?!?!?" e deitou-se outra vez. Admito que fiquei intimidado. Talvez por ter ali um possível criminoso ou ter que gasta dinheiro em psicólogos (para mim e para ele). Azarucho meu.

3) Formigas. Porra das formigas. Matas cem, aparecem mil, todas a fazer um manguito a celebrar o sacrificio familiar. 1 litro de insecticida deu para duas horas de descanso. E quando pensas que te safaste, vão aparecer milhares uns metros ao lado. Neste momento concentram-se na ração do cão golo. Azar o dele.

Viva o Belém e o resto é conversa.
Que a força esteja convosco...

Joka Serpentina

João B. Amado

Sem comentários:

Enviar um comentário