Diário de uma grávida de 8 meses #4

Pifou. A minha companheirona de baixa. Estávamos tão bem, tão amigas e pimbas encravou. Passámos por alcofas, prende chuchas, tapa fraldas, almofadas e outras coisas desististe de nós.

Horas a fio ao pedal tu e eu. Atura-me como ninguém e até parecia gostar. Ouve os palavrões que não digo à diana e não reclama. Ocupa horas de nesting necessárias ao processo de fabrico de um filho e até parecia acreditar nos meus projectos. Mas pelos vistos nem por isso. Ou o que ainda tinha em planos ou a minha falta de jeito a assustaram e pimbas encravou. Erro C4, um drama em qualquer relação.

Estávamos a meio de uma mochila que estava bem gira ó singer. Tínhamos tudo para ganhar [menos jeito talvez]. Agora onde levo a roupa do puto para o hospital? Tinha de ser agora?!
Recta final, mais uns dias e não tinhas de me aturar por muitos. Feia!

O sr diz que tem de ir para o porto para arranjar e pode ser que dure um mês. E quem me ajuda até terça?! Eu sei que estavas farta mas eram só mais uns dias.

Ligo ao João que percebe que quase me morreu um amigo e pergunta muito sapiente "mas a máquina não é das boas"? É, mas há um mês a aturar uma maçarica como eu, tem limites, obviamente não foi o que lhe disse mas ele deve ter adivinhado.

Espero que não te tenha ferido de morte. Põe-te boa e volta que estás perdoada. Prometo ler as instruções com mais frequência quando voltares, prometes não encravar?

rosa amado

1 comentário: