Filho único

Sozinhos com o baby.

A tânia está desde quinta fora a fazer voluntariado em Ourém. Os rapazes foram com os avós almoçar ao alentejo. Ficámos os três.

Levantámos à 13h. Tomámos banho com calma, saímos para comprar jornais e coisinhas. Almoçámos petiscos e acabámos com café e chocolate. Depois vimos um filme de duas horas. Saímos a pé para um café  e um ginger ale quase na praia e voltámos. Um sol do melhor e converseta.

O joka vê o belenenses e eu tou aqui meio a dormir meio acordada no silêncio espetacular, espetacular especialmente porque sei que vocês não tarda estão de volta. De volta com o caos mas com tudo o resto.

Dou por mim doida de curiosa para saber como correu Ourém. Saber se as miúdas que lá moram hoje gostaram de ti e se gostaste de aí estar, se a a monitora dos teus tempos sempre te foi ver e o que te contou de ti em mini, se tens fotos novas, se a cozinheira que adoravas e se lembrava de ti o ano passado quando aí fomos fez o prato que lhe pedias sempre e tudo o resto que nem imagino. Se o resto do grupo era giro e se foi tão espetacular como parecia. Deve ter sido.

Também curiosa [mas menos] para saber do zé e do encontro com um burro verdadeiro, passa a vida a tentar imitar o ió-ió e não lhe sai som, talvez quando vir a besta à frente saia um barulhão. E do excitamento do né com tudo o que viu e fez, conta tudo aquilo com uma emoção que vale a pena esperar para ouvir.

É delicioso estar aqui meio a acordada meio a dormir com um mini bicho no colo e outros três na cabeça. Não está na agenda dos sonhos mas vale mais do que qualquer um que lá esteja. Obrigada vida. Viva a Páscoa que claramente já nasceu em mim.

rosa amado

2 comentários: