exames, exames e...exames

Quando penso em relação aos exames e falo com Deus sobre as minhas coisas, o único momento em que sou realmente sincera e não tenho vergonha de dizer em voz alta que sou fraca na época dos exames, que tenho que provar que sou ótima nas coisas que me aparecem na vida ou que sou excelente e que me entrego aos desafios que me vão aparecendo, porém, sou péssima nisto dos exames.
Correm mal e não tenho as notas que devia ter, não é por se má aluna, não é por não me dedicar, não é porque não quero realmente isto ou aquilo, é por não acreditar em mim.
Coisa mais fácil, acreditar em nós mesmos, quando se ouve até parece fazer sentido, no entanto, na prática há uns que têm as ideias mais fixas que outros, e os outros só têm que praticar, eu por exemplo, digo a mim mesma, “és ótima, tu vais conseguir”, olho-me ao espelho e digo milhares de vezes, até que começa a entrar e a fazer sentido.
Isto de ser católica ajuda-me acreditar em mim, ajuda-me porque confio que o que fiz, faço ou farei daqui para a frente será sempre com os olhos nos outros, com a maior humildade e transparência, mas também acreditar em mim e confiar que terei sempre um apoio, que o que acontece de mal, se formos a ver, não foi “mal” feito, apenas podia/devia ter-me entregue mais e que quando idealizamos um caminho, mas caminhámos por outro, esse é o que fez mais sentido.
Outra coisa que sou e não ajuda nada nestas alturas é ser desorganizada, fiz um plano para um mês, não resultou, comecei a fazer para uma semana, vai resultando e enquanto ia cumprindo, primeiro pensava, “esquece, tu nunca vais conseguir”, mas segundos depois, dizia a tal lenga-lenga “és ótima, tu vais conseguir”.
Em suma, esta coisa dos exames que me persegue, agora parece um bicho, mas daqui a uns anos vou perceber que cresci e que aprendi ou que tenho que aprender acreditar em mim e agarrar os desafios com todas as minhas forças.
Força para quem está em exames, é só acreditarmos que somos ótimos e vamos prová-lo.
“Desde que saibas que dando tudo o quanto és vais conseguir percorrer o mundo e outras terras de lés a lés. Para seres grande basta seres tudo, basta dares tudo o quanto és, pedindo sempre ao senhor que te ajude a ser melhor.”

(esta música aprendi na candeia e agora faz todo o sentido, canto aos meus irmãos para que um os ajude e também lhes faça sentido quando for preciso).

Tânia Amado

Sem comentários:

Enviar um comentário