A lata da vaca ou a vaca da lata

acabou-se a vaquinha, a minha.
daqui a uns meses ou anos vou ter saudades, talvez. para já só vos digo que me sabe a pato.

foi um cabo dos trabalhos. horas do joão, da liza, da mariana, da carmita, da rafa, da tania e da madalena. nada. foram 3 beberons diferentes. e dois tipos de leite. quente, morno e frio.
mas foi.

diz que tinha de ser outra pessoa a biberon senão não queria. mas ele não queria outra que não eu. então agarrei-me ao bicho e com calma juntos aprendemos que a vida pode ser maravilhosa mesmo sem a vaca da mãe. esperneou e depois adorou. o aeroom ajudou, a ele e a mim que ficava com cólicas de tentar.

O leite não será o mesmo mas foi o que eu bebi talvez não tenha dado mau resultado, ou então deu e podemos culpa-lo. Serve para os dois lados.

começou por beber 30, mais 60, mais 90 e lá chegou aos 160 que manda a dose. e pronto. acabou-se. estamos os dois felizes, devia ser mais e melhor mãe e dar mais, talvez. talvez ele goste mais de mim assim.

também aprendeu a gostar de chucha e adormece sozinho. foi encostadinho a mim agarrado a uma chucha velha do zé. zé que hoje chucha no dedo, óptima portanto.

e de repente tenho um santo.

[Leite nan, biberon nuk e chucha avent para os desesperados que como eu quiseram saber de tudo]

rosa amado

Sem comentários:

Enviar um comentário