No meio do caos da vida

Primeiras duas semanas de trabalho coladas com fim de semana a bulir. Pico extraordinário para quem voltou de oito meses de acefalia. Pai com fim de semana de magia.

Os quatro homens de virose, um de cada vez ou os três ao mesmo tempo. Entregar bebé à minha mãe, tirar fraldas ao zé e gerir stress emocional de manel. Tânia fixe, aparentemente precisou só de umas impressões. 

Chuva, aos molhos, em cima dos meus olhos e tudo o resto. Liza de epidemia como ela diz, virose como digo eu. Minha mãe foge em passeio para as Américas.
 
Pedir à minha prima para os trazer da escola, ao meu pai que fosse à aula experimental de judo, à tia nanã para meter supositório e à tânia que tape buracos. Telefone a carregar em todos os cantos com coisas para aprovar a cada 10 minutos. 

Reuniões de pais e de casais, natacinha, mergulhos, cocó no banho, papas cerelac e ranhos. Visitas de estudo por pagar e toalhitas a faltar na escola. Três constipados e dois estafados.
Noites mal dormidas e manhãs renhidas.

Princípio de caos mas fixe. Voltar a mil por uns dias e depois voltar ao normal. Com tranquilidade minha e paciência dos outros. Voltar com vontade de aproveitar tudo e apanhar os dois a tirar fotografias um ao outro com um "a rir zé".

rosa amado

Sem comentários:

Enviar um comentário