Sobre reconstruir





Temos um plano, ou a vida parece ter um qualquer definido para nós e mas afinal não era nada daquilo. Ficamos meio perdidos. Os pais que se separam, os amigos que deixam de ser, mudar de país, de escola, ficar sem trabalho, o namorado que afinal tem outra, o marido, o que saiu de casa e até alguém que morreu. é duro, duríssimo.
ela teve mais que isso tudo e nunca desistiu de reconstruir e ter melhor, e mais do que parecia merecer. mais do que a vida lhe deu assim à primeira.

não gosta que fale destas coisas e fica com vergonha dos elogios, mas minha querida tanica, és um exemplo para mim em muito mas nisto és até mais que isso.

ficou sem mãe, sem pai de outra forma também, morou numa instituição, em duas, em três, em sete, foi apadrinhada, acolhida por amiga e acabou connosco. de todas estas vezes tudo o que era adquirido foi-se. tudo o que achavas que tava lá deixou de estar, mas tu com essa força da natureza que te caracteriza pegaste no que havia e fizeste ainda melhor. melhoraste de todas as vezes, cresceste e sei que não foi sempre fácil, muitas vezes não foi, mas deste a volta por cima e por isso tudo és só a minha heroína. nada disto é um drama, não foi e não é hoje, é parte dela, orgulhos que tem e deve sempre ter. e que lições para nós!

Gostava de te ter tido ao colo pequenina, penso em tudo o que passaste e gostava que não tivesse acontecido mas a verdade é que chegaste aqui perfeita, com tudo o que foste e tudo o que és. não devia ter sido assim mas foi e agora não há drama nisso.

Tens uma capacidade extraordinária de reconstruir, de te reconstruires e mesmo assim não esqueceres nunca o que foi, as pessoas importantes e tudo o que já passou. Tens lugar no coração para todos. Dás importância ao presente, afastaste-te do que magoa ou faz mal, como deve ser, és feliz e quando te ris o mundo pára para se rir contigo porque é verdadeiramente contagiante.

no teu quarto está isso tudo, tens fotos de irmãos que não estão, de amigos antigos, de novos, de coisas que te marcaram, de coisas que marcam, de ti de nós e tudo. perto de onde dormes, juntinho do coração.

querida tanica de nós nunca te vais reconstruir, somos o colo que veio para ficar mesmo quando um dia decidires casar. um orgulho gigante em ti estes teus pais que gostam de ti até à lua.

um exemplo para tantos nós que tantas vezes panicamos quando nos mudam os planos.



rosa amado

Sem comentários:

Enviar um comentário