Sobre presentes de natal


Todos juntos temos de dar mais de 50 presentes fora os de lá de casa, diz 51 a lista mas de certeza que falta alguém e vai bater nos quase 60. A loucura começa lá para outubro, este ano já vamos atrasados. Achei que era giro fazer umas coisas de tecelagem para as professoras, mas depois não. 

Não tenho ainda a certeza se acho assim tão giros e aquilo dá um trabalhão, 2 semanas e ainda só fiz 4. Plano abortado claramente. Passamos para o plano B, com menos de 5 horas de execução. Afinal de contas cada um tem 3 professoras mais as terapeutas do zé, somam 10.

Sobrinhos, irmãos, pais, avós, padrinhos, afilhados. Tentamos simplificar e chegar a todos com coisas que valorizem e não nos deixem pelados. Não tem sido sempre fácil mas aqui ficam algumas ideias dos anos passados:

Crachás “you are the best” - 50 cêntimos cada e alegria de toda a gente. professores, pais, padrinhos e amigos. levam todos porque faz bem ao ego e enche a alma.


T-shits “team qualquer coisa” (5-8 euros cada) - meio flop porque os números vieram trocados mas presente bem giro para a criançada, e para o joka claro.


Frasco com 365 frase, uma por dia. Custa o preço do frasco e o trabalho de as escrever.



Cartas do pai natal/menino Jesus – escrevi várias para os sobrinhos, vou enviar por correio. Fala do que fizeram de bem e mal e do quão espectaculares que são. Ainda vou à procura do selo do pólo norte.



Mas o melhor de todos é só para os mais chegados e é só espectacular. Pega num papel giro, leva uma caneta fixe e escreve o que gostarias de dar a essa pessoa se não houvesse nenhum tipo de restrição (podem até viver em planetas diferentes, ou podes escolher dar-lhe todo um planeta). Dobras o papel, metes numa caixa de qualquer coisa que arranjes (cereais, sapatos, manteiga, ou o que seja), embrulhas no melhor papel que tiveres e abrem juntos no dia. Já fizemos isso os dois e vamos repetir, é espectacular.




Isto tudo e os 51 um presentes ainda por comprar.

rosa amado

Sem comentários:

Enviar um comentário