2 anos volvidos

Não fui confirmar as datas mas deve andar por aí os dois anos desta cena. Dois anos deste canto dos tais amados e ainda me pergunto tantas vezes se isto faz algum sentido.

Projectos parecidos, ou sem ter nada a ver, cresceram antes ou depois e são hoje muito maiores e exponencial máximo disto que é a nossa/minha humanidade não posso deixar de pensar que às tantas isto não vale assim tanto. e não vale mas temos-nos divertido e serviu na perfeição os propósitos.

O primeiro de todos foi a integração da tanica. Tava connosco há pouco tempo e não foi preciso muito para perceber a curiosidade que gerava e o zururu que se seguia. Todos queriam saber mais e para que pudesse ser acolhida como tanto merece a história efectivamente ganhava em ser explicada. E resultou na perfeição. Ela é a rainha da integração na verdade e nós, nós sem saber precisávamos dela ainda mais do que ela de nós. Ela escrevia às vezes, agora às vezes lê e na corrida da vida aterafada de uma universitária dá-lhe a importância merecida e está tudo bem. Hoje a integração não é um tema e ainda me custa a pensar que só lá vão dois anos, parecem vinte.

Outra das coisas boas que passa é a normalidade de uma família aparentemente muito diferente. Coisa importante para a vida do nosso zezao e de todos os pais que possam estar a passar pelo mesmo e de quem tem vontade de adoptar. Isso é importante para nós e não o fazemos forçado,  é o que é e vai continuar a ser. E tantas historias boas que temos ajudado a criar, casais que são hoje famílias de acolhimento. Mérito todo só deles mas orgulho gigante nosso.


E sobre os pais que temos conhecido pelo caminho só podemos agradecer. Esta cena de ter um zé é um dom, não por ele em si [que é tão dom como os outros irmãos] mas pela oportunidade que nos tem dado de conhecer tanta gente por dentro, gente de coração gigante que nos ensina um milhão. Não só pais de trissomicos, pais que andam por ai com históriasosó normais ou simplesmente incríveis.

E portanto é isso. Há dois anos estávamos os 5 a passar o fds em casa da minha mãe. Os miúdos dormiam e nós os 3 víamos um filme. Se fui eu a sugerir era uma comédia romântica certamente, se foram eles uma cena pseudo elaborada. Nisto lancei a cena de criarmos um blog. Acharam óptimo mas nem descolaram os olhos do ecrã. Peguei no pc, brinquei às fotos e edição e pimbas- los amados ou amados rock porque não queria bem decidir e para eles valia tudo. Dois anos depois estamos aqui. Obrigado.

Tantas mensagens queridas e comentários e projectos giros que daqui surgiram. Não escrevemos para multidões ainda assim escrever para alguém e para ti tem mais graça e daqui a uns anos poderão eles ler a história como foi. Eles e nós e quem mais quiser.

OBRIGADA

rosa amado

1 comentário:

  1. Parabéns pelos dois anos de Blog e de histórias maravilhosas que por aqui se contam sobre as vossas peripécias! Não vos acompanho desde sempre, porque vos terei descoberto à cerca de um ano, mas acompanhar-vos-ei para sempre! parabéns por serem quem são, beijinhos!

    ResponderEliminar