Do famoso clichê para a vida real, sem tirar nem pôr

Do fim de semana em que amigos realmente são família, a que escolhemos.

Arranja-se a casa de um [casarão] e combina-se. vem um outro e outro e estamos. Outros que não podem ir o tempo todo vão o que vão e estão o tempo que dá.
A dinâmica é a de conjunto, não há nem os meus nem os teus, há os nossos.

A mão que está mais à mão ajuda e fazem todos por facilitar. As tarefas vão-se dividindo e acabamos todos por fazer o que queríamos. Como há tempo de sobra conversa-se e pomos tudo em dia. Livros, jornais, tricot, filmes ou jogos é escolher o serão que mais anima. E aproveitar.

Nem madrugadas, nem noitadas. Algures entre os dois. A conta certa.
Passeatas de mota, de barco ou de pernil vale tudo, mais ainda quando não falta gasolina à generosidade da dona da casa. Tudo isto e até uma caça à Belém que teve 30h perdida.
Tipo férias de 15 dias mas em 3 dias.

E as fotos falam disso tudo. Andei meio louca entre aproveitar e tirar fotos a tudo para depois voltar a aproveitar quando as vejo.
Foi fixe. Acho que se vê. Era uma grupeta fixe.

rosa amado

Sem comentários:

Enviar um comentário