Dores de parto já com eles nascidos

Aquele ar deles a olhar para nós como se a pedir salvação. E nós que fazemos de tudo para os ajudar, entegamo-los aos maus da fita para lhe tratarem do sebo.

Chorava como nunca chorou, e ele é dos chorões. Esperneava mesmo meio grog e deu luta até ao fim do ultimo ponto [foram so dois na verdade].

E ver-te ali desesperado deixou-me a mim tonta. Raios, faz parte da vida, e o que é um vidrinho no meio de tantos problemas grandes que há no mundo?!

Não é nada de importante mas é o teu vidrinho, e o teu pé e a tua cara a olhar para mim a pedir ajuda. E eu nada, ou pelo menos nada que tu percebas.

Eu tinha do outro lado a minha mãe e as tantas olhava para ela com esses mesmos olhos. Que bom que tinha.

Não te vais lembrar e eu nunca me vou esquecer.


rosa amado

Sem comentários:

Enviar um comentário