Lizinha a pôr todos os corações a bater

A minha lizinha convidou-me para ir com ela à eco conhecer estes babies de perto.
Que honra e que emoção aquele(s) bater(es) de coração(ões).

A partir de amanhã a Lisa começa em slow down. Tem de ser. Vai custar-me te-la de longe mas os açúcares tão altos tá na hora de esticar as pernas.

Hoje depois disso trouxe a Lili conosco para passar o dia num matar de saudades antecipado. Não sendo parte da família são muito perto disso.

Para a substituir achei melhor arranjar alguém que não falasse sequer a mesma língua. Tenho uma dificuldade enorme em não  me envolver na vida delas e se me aparecesse alguém com cenas maradas na vida ia logo começar a querer resolver tudo por isso decidi: é temporário vamos apostar no registo telegráfico. Mensagem para cá, mensagem para cá havemos de nos orientar. 

A martuxa arranjou-me uma ucraniana com um português que mal nós orientavamos sequer para combinar horários. Perfeito era mesmo isso. Ainda que dure a encaminhar as coisas à  distância ia dar para manter à distância emocional necessária. Só que não. A vida dá voltas e na hora que liguei para o combinado tinha percebido errado e já tava noutra. Raio do português.

Segui à referência seguinte, que precisa muito e fala um português perfeito. Raios o precisa muito já me está a chatear é a vós simpática já me fez gostar dela sem sequer a ver. Tou tramada.
São só uns meses até a lisinha voltar. Como diz o Carlão Aguenta-coração.


rosa amado

Sem comentários:

Enviar um comentário