casamento: quando o desafio é maior que tu, pede ajuda

O casamento é dos desafios mais difíceis da vida. o amor ser suficiente para tudo é uma filosofia óptima mas na prática a dureza do dia-a-dia e o montão de defeitos de cada um podem fazer com que a coisa não seja sempre um mar de rosas, nem de joões. 

percebemos isso cedo, acho que já aqui disse que o nosso primeiro ano de casados foi o pior de todos. apesar de termos morado junto antes. acontece que o orgulho e a linha cinzenta entre o dizer e o não dizer o que se sente precisou de ser ajustada.

queremos os dois muito que a coisa resulte, quero ser velhinha ao pé do joka e no meio da falta de memória nos perdemos nas memórias da nossa vida. de tudo o que vivemos, da partilha e da alegria.

quando percebemos a dimensão do desafio realizamos que as tantas não era pior ter amigos de caminhada. Pessoas com quem partilhar o que vamos passando e que partilhem também connosco as suas dificuldades. uma espécie de AA mas sem a parte dos alcoólicos (temos vinho ao jantar). assim sendo inscrevemos-nos num workshop de comunicação em casal, diz que é a base de tudo. aí conhecemos mais 5 casais extraordinários e desde então temo-nos acompanhado nos desafios da vida e do casamento. 1 vez por mês lá estamos, umas vezes com mais vontade de outras. os temas são variados mas têm sempre por base o amor e a vontade de que resulte. somos todos católicos embora uns tenham a mania que não são assim tanto (quase que oiço uma voz desse lado: "tinha de vir beatice". não é assim tanto prometo).

ontem foi o dia de mais uma reunião e nem íamos com grande moral. a verdade é que foi surpreendente. foi sobre como os nossos defeitos humanos acabam por influenciar as relações, especificamente o casamento e relação com os filhos. de como isso nos condiciona de como prevenirmos magoar-nos uns aos outros.
achei muito útil. foi tal a profundidade que não passamos do 4 slide. teremos pano para mangas nas próximas.

Aqui fica para quem interessar, vejam juntos ou separados e não sejam como eu a dizer rapidamente "deste mal não padeço": padeço de todos aqueles defeitos. no fundo temos todos defeitos e isso não vai mudar mas se conseguirmos reduzir o campo de "batalha em casa" somos todos mais felizes e tranquilos right?


[aos não católicos recomendo que leiam na mesma mas não liguem à fonte da informação, se vem na bíblia ou não, o importante é que faça sentido no coração. vale a pena dar uma hipótese à coisa. também serve para relações que não casamentos, amigas e cenas tá a valer]





Obrigada companheiros casais que nos aturam há 6 anos. juntos somos muito mais fortes

rosa amado

1 comentário:

  1. Gosto tanto deste blogue.
    Da "normalidade" que ele trás. E não sou mãe. Nem sou esposa.
    Mas gosto muito de ler coisas autênticas!
    Beijinhos Rosinha - e a todos os Amados - obrigada pela partilha.

    ResponderEliminar