O dia em que a Belém voltou

O dia começou normal com as olheiras de segunda feira. Consegui sair cedo e vim buscar o Manel para renovar o cartão do cidadão que assinou cheio de orgulho. A caminho liguei ao joka a pedir que não chegasse tarde porque tinha de ir ao Ikea comprar cenas para os hóspedes. Tudo num brinco é o sonho, acho  que chegaremos ao impecável o que já não era mau. 
Ás sete e muitos liga o João é já adivinhava que me ia dizer que estava atrasado, só que não. Tava entusiasmado e não conseguia não dizer em delírio que tinha ligado o GNR de Borba e tinham a Belém. Que apareceu e que tinha de ir a correr busca-la. Incrédula. Contou que perguntou se ela estava bem e ele respondeu que óptima. Que deve ter sido bem tratada por alguém de onde deve ter fugido e outro alguém a apanhou. A GNR viu e perguntou quem eram os donos, quem a tinha não sabia e foram ao veterinário encontrar-nos. Fonix que alegria. Que bom, que alívio. Temos de dizer à Tanica digo eu, tem de ser já. Joka achava melhor esperar para ver mas sabia que não ia dar. Liguei liguei liguei e nada, a miúda ia no comboio bem que podia tentar. Voltei a ligar 5 minutos depois e já era eu que não me continha: Tanica não imaginas o que aconteceu, tipo D. Sebastião. Ela meio aparvalhada com a minha emoção perguntou se ia ter mais um irmão, grr um clássico mas não. Outra coisa dizia eu, outra coisa que ninguém acredita como no D. Sebastião ( silêncio de quem sabia mas tinha medo de dizer) e disse: a Belém Apareceu!! Que alegria. Que bom.

Teve três meses fora e se calhar era suposto. Custou te-la desaparecida e custou ver a à Tanica triste por isso. Custou pensar no que faríamos depois disto. Mas se calhar era preciso. Para estarmos mais atentos, darmos mais valor e arranjamos paciência. Se calhar foi preciso para termos espaço em nós para o Martim e filhos da rafa para que não viessem para cá a medo. Para termos espaço para nos lembrarmos de festas e cenas maradas. Agora com ela de volta termos espaço para isso tudo na mesma mas se calhar era preciso para termos mais tempo para respirar.

Belém em borba já com o joka e os dois a caminho de casa. Imagino o alívio dele também que virou Portugal para a encontrar. Granda joka. Granda Belém estou aqui literalmente sentada à vossa espera.


rosa amado

Sem comentários:

Enviar um comentário