De férias sozinha comigo

Ver alguém a almoçar sozinho é um bocado triste, penso eu normalmente. Parva. Hoje sou eu "a triste" e a aproveitar o bem que faz à alma estarmos só connosco, ao nosso ritmo e a alinhar tudo o que temos de prático e mais espiritual para resolver.

Este mundo maluco do faz e resolve tudo a toda a hora e no minuto da-nos pouco espaço para respirar,  fechar os olhos e aproveitar a cena. Por isso esta semana (3 dias) tiro só para mim [sim tenho na mesma se os vestir, lavar, pôr na escola, dar jantares e tudo mais] Mas de resto faço só o que me da na gana. Nem meu amor Sr Amado está nesta, estou sozinha.

Compro o livro mais lamechas do mundo para ler de enfiada, passo no chinês a comprar bugigangas como estes óculos, almoço sozinha e passo o dia na praia a fazer-me companhia e só a estar.

Depois as 5 vou busca-los e volta ao normal. Normal bom, óptimo. O melhor normal que eu podia desejar e já mais alinhado no que quero ou não quero para mim para eles e para nós.

O João também já teve as dele há uns meses entre mudanças de trabalho. Diz que foram confusas e com muitas coisas para resolver. Isso são sempre my lobe, mas naquelas 4/5 horas alone é tudo o que quiseres e te apetecer.

É incrível. Quem puder faça o mesmo (mães e pais) porque férias sozinhos não significa que não gostamos da companhia de mais ninguém, significa só que precisamos de estar (bem) só connosco.

[Tudo isto vale excepo para casos de clara solidão, nesses sim: é só triste]


rosa amado

2 comentários:

  1. Ainda esta semana ouvi o seguinte " é preciso estarmos sozinhos e apreciar a solidão, para saber dar valor à companhia". Eu pessoalmente tb preciso e muito do meu espaço.

    ResponderEliminar
  2. Concordo plenamente... Já se foi o tempo em que me achava a pior mãe e mulher do mundo por desejar estar sozinha, sem filhos, sem marido, só eu!Tão bom que é... Beijinho e boas férias ;)

    ResponderEliminar