fase II: move out

começas por pensar que não pode ser assim tão complicado. achamos que nem temos assim tantas coisas, até porque o ano passado já fizemos uma boa limpeza. só que não.
temos coisas de mais já se sabe, e depois o que temos de essencial mas que não nos lembramos que existe - só quando precisamos, e são gavetas e gavetas de coisas e coisinhas.

O Ikea adora arrumar, eu nem tanto e por isso perguntei a lisa se entrava nesta aventura. Ela está de baixa e não é suposto trabalhar mas ao mesmo tempo está com diabetes e farta de estar em casa sem fazer nada, por isso com calma organizou a nossa saída. duas manhãs por semana durante um mês e tínhamos a cena orientada. ela não carregava está claro. roupa de inverno ficou no anexo juntamente com tralhas de vida como arquivos de documentos e cenas, roupa de verão veio connosco com cangalhada de praia e mochilas da vida, fotos nossos trocadas pelas deles e parece que tudo. até que nos finalmentes descobres sempre mais coisas a melhorar e limpar e tirar. 
A melhor parte foi preparar o berço e separar alguma roupa de bebé, vêm com um bebé de 15 dias não resisti a deixar tudo como se fosse para um meu.
sexta saímos às 9h 30 da noite, nós e a lisinha que não parou enquanto não estava tudo.
depois quando o joka chegou e íamos arrancar para colares a carrinha tava sem bateria. buaaaa quem manda a Rosa Maria ouvir musica enquanto alombava com os últimos sacos? foi um belo petisco.

deixamos o furgão para tras e voltamos na manhã seguinte para o ligar aos cabos e dar vida. cabos emprestados quase por milagre por uma senhora da bomba prio de algés, não me conhecida nem da padaria mas não hesitou em emprestar-me os dela sem pedir garantias. no mundo em que desconfiamos de tudo ela salvou-nos a manhã. obrigada-sra-da-bomba you rock.

sábado entraram eles, fui recebê-los e não resisti a tirar fotos à casa impec. pode ser que para o ano volte a maluquice e precise de fotos para voltar a lugar.

[Agora estamos a desfazer malas do lado de cá, no campo com os miúdos e com vista para o castelo. deixamos a tanica em lisboa em casa dos avós até acabar a faculdade. ligou-me quando lá chegou e ainda estava a ajustar-se de certeza que está a ser muito bem tratada e mimada mas fazemos-nos falta.] 




















rosa amado

1 comentário:

  1. Olaa, seria possível explicar-me como funciona esse tipo de arrendamento? Estava a pensar nisso mas não sei por onde começar!

    ResponderEliminar