Ninguém tem nos prometer o melhor da vida,
 não é uma obrigação,
 tal como nós não temos nada assegurar,
Mas se nos sujeitamos a o quer que seja,
que se cumpra até a nossa única vida acabar.
Deixemos o eco de um destino que é preciso cumprir,
 Haverá sempre,
oiço o meu todos os dias e não ando a cumprir,
estou mal habituada ao eco que me acompanha,
Que parece desaparecer sempre que as minhas memórias tocam no passado
e  sonham o futuro.
Ou o estranho lugar no coração,
aberto,
sempre a quem chega,
mesmo quando,
não sabemos o nome,
Tenho pessoas especiais…







Tânia Amado

Sem comentários:

Enviar um comentário