Terapia do blog

Ultimamente tenho andado a ouvir os meus amigos a comentarem que acharam piada a uma tal situação que se passou com os meus irmãos ou com os meus pais e eu fico a pensar "como é que sabes" e até chego mesmo a perguntar e dizem-me "vi no blog".
 Comentarem que não perdem os nossos momentos e até actualizam, com medo de perder um dia do nosso blog. 
Acho incrível todos vocês sentirem esse carinho por nos, porque a nossa vida é igual à vossa e no fundo nós é que sentimos um carinho cada vez que recebemos mensagens privadas.
Aliás, quando escrevo no blog penso em quem vai ler, quem irá discordar, quem se interessou, a quem inspirámos ou quem se identifica com as nossas mensagens. 
Não só, daqui a dez, vinte anos estão os meus irmãos a ler e a rirem-se do que faziam, os meus pais juntos a relembrarem quando a história dos cinco se desenvolveu.
Aqui há tempo para escolher as palavras certas ou até dizer o que não conseguimos pessoalmente como por exemplo " viva o Belém". 
No blog dá para escrever a nossa vida de forma mais simples, se temos um pensamento do dia que nos está a chatear, descomplica-se muito rápido. 

Tânia Amado

Sem comentários:

Enviar um comentário