Matança do porco

Tenho engordado pouco desta gravidez. Não que das ultimas tenha exagerado mas desta menos.

Não há nenhuma razão de especial para isso simplesmente tenho tido a sorte de ter não desejos. Em vez de me apetecer tudo, não me apetece nada. Vá, quando falamos dos últimos do pacote já me apetece mais mas isso pode ser mau feitio.

Esta falta de apetite está a transtornar o sr meu marido que de repente se transforma numa avózinha e anda atrás de mim a impingir comida e a queixar-se ao médico que não como. Começo a suspeitar que me quer engordar para a matança. Faz sentido a criança sai pela Páscoa dava um jeitão para os almoços da ocasião e até rima.

Com o perú a porta é capaz de ter sorte e ser lucrativo para a engorda. Entre uma filhós e outra pode ser que o problema aumente.

Curioso é que depois com mesmo afinco me diz que eu tou gorda, grande vá, e me relembra diariamente há quanto tempo não ponho os pés no ginásio, que pareço uma velha a subir escadas e sou uma vergonha a correr.

Diz que devo levar isso como um elogio. Sacana.

rosa amado

Sem comentários:

Enviar um comentário