Fim de semana sem fotos

Adormeceste à mesa e foste arrastado para a cama, não era tarde mas a loucura dos dias tem levado a melhor. És o mais velho dos mais novos mas nem por isso crescido. Vá lá não foi em cima da sopa, cheios de sorte.

Foi um fim de semana em casa do avô, foi piscina, foi um baptizado, foram primos e mais primos, zangas, golos e claque de pai, a loucura total. Foram noitadas, dias a comer o que lhes davam, adormecer sentado em qualquer lado e acordar de entusiasmado. És fácil, sempre foste.

Para os manos a história é a mesma. Ao zé acrescenta-se o facto de ser um bicho social, vai a todos e com todos. Pede colo e comida de uma maneira escandalosa. Olha bem qual quer e depois escolhe, tipicamente homens melhor ainda se tiver óculos ou barba. Conta para a decisão terem ou não comida na mão e é criterioso na escolha do menu. Sim porque o nosso mini gordo está esquisito e já não marcha qualquer petisco, há que escolher e cravar com todo o charme.
Ninguém lhe resiste já se sabe por isso nos dias de festa do pai e da mãe leva sopa e fruta e de resto safa-se. Por essas e por outras é que tenho a certeza que se safará na vida. Agarra o que quer diz adeus e um beijinho e toca a andar para o próximo, sem dó nem piedade lá vai o zé.

O xavi ainda tem pouco que contar, dorme quando deve e come quando quer. Não tenho tido a energia que tinha para o ensinar a ser mais relogio ou dormir a noite inteira, com os outros tive e resultou tão bem. Deste é quando ele quer até ao dia em que for eu a querer mais.

Para a tania não é mais fácil vai com a casa ás costas cheia de livros e aproveita todos os minutos fora de festa para marrar, o tempo é curto todos sabemos. Na festa está por inteiro e conversa com quem está para conversar.

Tudo isto acaba em jogos de bola e jantares de crescidos para vinte e conversas profundas. 
Fins de semana destes em que não tens tempo nem para tirar fotos porque estás a viver a cena. Foi este, cansativo claro, mais o dodro em bom.

rosa amado

Sem comentários:

Enviar um comentário