3 anos teus

Xinamen nem dá para acreditar. Passa a correr e ao mesmo tempo aconteceu tanto. O cliché do costume faz sempre falta.

És o meu crescido bebezão. Perguiçoso e asneirento numa combinação que parece impossível. Espertalhão e trapalhão duma só vez. Que adora mimo mas detesta que o agarrem. És uma combinação improvável de coisas espetaculares e nem tão boas. És magnético. Queres todos e todos te querem.
Se me dissessem que ia ser assim não ia acreditar. Tem sido uma das maiores surpresas da vida, uma das melhores. És irresistível.

Contigo tornei-me mais segura, mais crescida, mais mãe e melhor pessoa. Aprendi a esperar e a relativizar. Aprendi que ser pior às vezes é ser melhor. Que também é divertido quando sai tudo ao contrário do esperado. Aprendi a acreditar. Aprendi até a amar melhor.

Há três anos os dois sozinhos na maternidade, e eu estava delirante. Nem dormi bem babada a olhar para ti. Não dava bem para perceber como é que uma coisa tão imperfeita podia ser tão perfeita. E transmitias essa tranquilidade de quem sabe que duma maneira ou de outra vai correr tudo bem. E tem sido sempre assim.


Também há momentos em que me borro de medo e me ponho a procura de mil soluções para problemas que ainda nem existem bem. Mas isso tem passado e hoje aceito bem que a coisa não se vai passar ao mesmo ritmo mas vai tudo acontecer na mesma e está tudo bem assim. Vou aproveitando melhor cada fase, tenho mais tempo de ti mais bebé e mais meu. E vais crescendo. Cheio de mau feitio vais fazendo à tua maneira. cheio dessas caras irresistíveis que fazes. Dizes o que queres dizer e o estritamente necessário para sobreviver e de resto nem queres saber.


Tenho desculpas para quase todos esses atrasos, o não fala porque o pai também só falou aos três ou porque é trapalhão, o não andava porque as terapeutas não queriam e por aí fora. Tudo verdade mas no fundo claro que sabemos que é mais que isso. Que tens três mas parece ter dois e pronto. Não faz mal mas sentes sempre uma necessidade estranha de justificar.

Querido zé ia, o mais importante de tudo na vida é que continues feliz como és, que continues a crescer e sejas educado e que faças a diferença na vida de alguém. Para além da nossa que sem ti já não saberíamos viver.

Parabéns. Adoro-te. E que venham mais 333 cheios de ti.

rosa amado

2 comentários:

  1. Parabéns!!! 🎉🎉🎉 que ar de reguila querido este miúdo!! Beijinhos

    ResponderEliminar
  2. Sou fã da vossa familia, e leio sempre os relatos, nunca comento, mas hoje tenho que comentar, primeiro porque sou apaixonada pelo ZM, é impossivel não ver como ele é feliz, e olho para ele e sorrio (sempre) como teve sorte em calhar nessa familia, ou vocês sorte por o ter :)
    Tenho certeza que ele teve um dia como merece, muitos parabéns e que venham mais 3, 33 e outros multiplos de 3 :)

    Aproveito e faço um aparte talvez por nunca ter achado que trissomia fosse doença, afinal lido com isso desde criança (andei no Jardim Escola que sempre teve crianças com trissomia, e até hoje eu e uma amiga nos recordamos de um deles, o Manel, que adoravamos e era o nosso protetor), me sensibilizo mais ainda quando o tratam igual (dentro da sua diferença) e não como coitadinho (que de coitadinho não tem nada).
    Bom já me estou a alongar desculpem, moro em São Paulo, e aqui há duas semanas, começou no Fantástico (programa de domingo) um quadro sobre a trissomia 21, e o qual adoro assistir e espero que abra a cabeça a várias pessoas.
    Achei que de repente poderiam gostar de ver, os episodios vão aparecendo no site: http://g1.globo.com/fantastico/quadros/qual-e-a-diferenca/index.html

    Beijos a todos em especial ao Zé Maria, que ele continue esse meninão lindo e feliz!

    ResponderEliminar