O óptimo é inimigo do bom

Raios, sempre detestei esta frase. Se podes ter óptimo porque ficas contente com bom, ainda mais tentar a perfeição diz que é coisa de inimigo. Não se percebe. Nunca percebi, até ter filhos.

De repente tornou-se claro que era espetacular que lhes pudesse dar o melhor mas às tantas o que tenho é só bom e esfolavamos-nos a tentar o óptimo provavelmente sem sucesso.

Tipo pensas que se calhar o ideal era andarem todos em escolas privadas xpto mas vão ter se ficar pelo bom porque não há dinheiro para tudo.
Que não concordas com tudo da escola mas não conheces melhor.

Que crescem tanto que o melhor é comprar roupa folgada e disfarçar.
Que o curso ideal era aquele mas conseguiu este já não é nada mau, é top.
Que gostavas que ele tivesse 57 terapias mas não dá, faz as que dá e pronto.
Que era óptimo fazerem ginástica fora da escola que só pode fazer bem a tudo mas só de pensar em levar e trazer confundes o óptimo com o pesadelo.
Óptimo ter a casa sempre num brinco mas é só bom controlar o caos e que a tua mãe não repare nisso.
Que era óptimo que dormissem até às 11h mas até as 8h já não é mau. Óptimo que comessem tudo mas não fazerem birra é espetacular.

E dei por mim estramente confortável com esta coisa do bom. Tão tão confortável que me parece óptimo.

rosa amado

2 comentários: