Baby when you're gone

Ias estar fora uma semana e picos, mais precisamente 10 dias.
Não é o fim do mundo para ninguém, só para mim e eu nem sabia. Tanta gente que vive assim bem sei e mesmo ao lado a minha cunhada que depois disto ganha direito a foto, altar e velinha à entrada de nossa casa. Tanta gente mas eu acho que não sei, ou que tenho de aprender.

A parte da logística é o que todos sabem mais exigente, duas mãos ou quatro conforme quem está, para o que há às vezes é curto. Mas não é essa a pior parte, tem graça.  Choram mais, aprendem a esperar e a coisa faz-se mas não te ter ali caso precise desorienta-me. Não precisas de estar ali mesmo, podes até estar ainda a trabalhar mas se a inundação rebentar sei que te posso ligar e resolvemos.

E por isso quando estás longe viro o caos. A excelência de 2016 passa a loucura, tudo o que disse que queria melhorar reforço. 
O papel higiénico, as fraldas e semelhantes parecem fugir das prateleiras contigo e sinto que não chego a tudo. As noites mal dormidas deles e minhas, o saco de água quente do teu lado para fingir.

E por cima disso ligo a reclamar por tudo e por nada, reclamo atenção, a tua atenção. Não fazia ideia que precisava tanto dela mas preciso e embora saiba que não é razoável não saber viver sem ti dez dias não sei se quero aprender.

Temos a tanica e faz-me companhia. Ontem enquanto víamos as duas terapia ela diz em voz alta o quanto nos fazes falta. E fazes. O manel todos os dias tira um dia à conta e hoje foi para a escola a dizer que está quase. O Zé passa o tempo a trazer coisas tuas do armário a dizer paiiiiiiii. O xavi acho que se está pouco lixando e passa a criancice toda para mim.

Por isso joka meu amor, sei que tens de ir e sei que conseguimos gerir a cena sem ti, mas é preciso que saibas que naquele espaço que ocupas mas não se vê, nos fazes uma falta doida.

E por isso tudo peço desculpa pela minha eventual loucura nestes dias.

rosa amado

2 comentários:

  1. Olá Rosa!
    Reconhecer que erramos também é uma forma de melhorarmos, certo?
    Já me estás a bater aos pontos na cena de ser melhor...
    Beijinho,
    Ana Martins (a da lavandaria às 8 da matina...)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. certo Ana. não sei se estou, as 8h da matina ainda me parece um horizonte longinquo ;) mas de resto vamos tentando.
      um dia destes combinamos na lavandaria, boa?

      Eliminar