o que fica para para cada um

O que fica para eles:
- ver o cristiano ronaldo e ter uma camisola do real madrid com o nome (M)
- ver o jade da patrulha pata (M)
- que ninguém joga stop tão bem como ele (M)
- que viu os animais todos do mundo menos os pinguins que estavam a dormir (M)
- fazer ovos mexidos para todos (M)
- ver golfinhos (ZM)
- poder andar horas de carrinho (ZM)
- noitadas num pais diferente (T)
- reencontrar amigos do CISV (T)
- passagem de ano em madrid até às 8h da manhã (T)
- que os museus em madrid têm filas que dão a volta ao quarteirão (T)
- que afinal o ovinho do carro não é uma cena fixe (X)
- que as casas de banho também se comem (B)
- que madrid não se faz com uma perna às costas (B)
- a banheira magica de madrid (hidromassagem) (M e ZM)
- que as viagens de carro podem demorar horas (todos)
- as musicas dos cds do pai de cor (todos)
- que a mãe é uma chata e quer tirar fotos a tudo (todos)

O que fica para nós:
- o manel a jogar stop sem saber escrever ainda e é delicioso
- que não existe limite máximo para o número de vezes que se pode perguntar quando tempo falta
- que afinal cabemos todos no carro com malas e carrinhos
- que é tão bom viajar
- que se pode ficar delirante que nem uma criança por ir assistir ao CR7 jogar no barbadeu. e que o primo Nuno é só espetacular por ter arranjado bilhetes.
- que percorrer a cidade com a malta toda dá trabalho mas é espectacular
- vê-los a correr pela cidade felizes
- que tomar brunch na esplanada em dezembro por causa do cão é um frio danado mas ninguém fica doente lá por isso
- que as nossas costas e braços aguentam muito mais do acharíamos possível
- o medo de os perder na multidão
- que a família dos gorilas era igual à nossa, um pai de pança, uma mãe com as maminhas no chão a dar de mamar ao bebé, dois irmãos de idades próximas a brincar lá para cima e uma irmã mais velha entre uns e outros e sempre atenta.
- pôr o manel e o zé a dormir pés com pés e delirantes. a cadela que sobe para o meio deles quando ninguém vê. e a tania que rouba um deles para a cama dela quando chega da noite
- o pânico que ouvir foguetes à meia noite, pensar num ataque terrorista e não acalmar até ouvir a voz dela (tudo isto depois da tania nos ter dito que em madrid não havia fogo de artificio)
- que ir jantar fora a dois no dia seguinte é tão bom como passar a passagem de ano fora
- percorrer as ruas de madrid à noite a chover à procura de um restaurante para jantar, entrar num ao calhas, ter mesa por sorte, um menu optimo, mega jantarada e realizar que nos tinha sido recomendado por uma amiga e como era preciso reservar nem tentámos.
- que todos juntos é outra alegria
- que sabe mesmo bem ir mas que também sabe bem voltar e no fim do dia we will always have madrid























[viajar em família, a velha questão de que não se vão lembrar ou que aproveitamos menos. e que precisamos de tempo a dois, precisaremos sempre. Mas passamos tanto tempo a trabalhar e no fim do ano não se deixam 4 assim em qualquer lado mais uma nini cadela. por isso vamos todos e vamos muito bem. e também se namora.]

rosa amado

2 comentários:

  1. É tão bom ler estes vossos dia-a-dia! Muito obrigada
    Maria DP

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. obrigada nós Maria! Bom ano, que seja o melhor de todos!

      Eliminar