A tua notícia Xavier

Querido Xavier,

Soube da notícia quando estava na Casa do senhor, estava a rezar pela tua chegada quando o telemóvel toca e pensei esta chamada tenho que atender, peço desculpa meu Pai, meu superior, mas é um filho teu que está em causa.

Fui lá fora e quando atendi, só ouvi a palavra NASCEU. 

Tive que gritar no meio da rua para ter a certeza que estava tudo acontecer ou que já tinha acontecido. 

Gritei o teu nome várias vezes até fazer o click, acalmei-me e voltei para a missa. 

Assim que acabou arrancamos no bogie Amarelo da Tia RA, com o Tio Ki e a Tia Nês. 

Todos histéricos a abrir na IC19 e a querer chegar à Amadora e a sirene era sempre o teu nome, Xavi. 

Chegamos à Clínica histéricos e chegou o Pai a tentar acalmar-nos e entre nós um olhar de cumplices e a querer partilhar a mesma alegria e novidade, no nosso olhar via-se a força dos nossos gritos mas tinhamos de nos controlar. 
Nem os santos aguentavam, nem o Sto. António.

Assim que chegámos, dirigi-me com o Pai para o elevador que nos levava ao céu como a Tia Nês diz, vá a ti.

Olhei primeiro para o número da porta 4308 e depois não quis ver mais nada, só a ti Xavier e à Mãe. 

Estavas nos braços da Avó e nem queria acreditar no teu tamanho, o tempo que esperámos por ti, toda aquela ansiedade foi-se, entretanto apareceram outros sentimentos que nao me deixavam falar, só pensava que já estavas cá fora, nos meus braços, o teu primeiro dia e só a imaginar o melhor para ti.

Coitado de ti, já pensei em tantos planos para ti e tu ainda nem sequer falas para me mandares calar e dizer para ter calminha. 

Daqui a umas horas são os manos todos, pensavas que era só eu. 

Somos três, contigo quatro, mais dois, os teus progenitores, que dá seis.

Também vais conhecer a família toda e principalmente o teu Tio/Padrinho Nuno. 

Até já Xavier.

Tânia Amado

Sem comentários:

Enviar um comentário